terça-feira, outubro 03, 2006

"Portanto, não tenham medo deles. Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido." (Mt, 10:26-27)

O sol a pino queima minha cabeça
O sol a pino arde em minha cabeça que dói
Ela está atrás de mim e não a vejo
Ela é maior e me aponta o dedo
Eu fecho os olhos
(e o que vejo é o escuro)
Ela está ao meu lado
(e o que vejo é o escuro)
Ela é o espelho do meu avesso
Ela é a sombra da qual todos tem medo
Ela é o duplo
Ela é o eclipse
Ela é o esquerdo
Eu abro os olhos e a vejo
Ela está na minha frente
Igual, me olha com os olhos que tenho
Claro-escuro dança sobre os meus pés

Um comentário:

ter disse...

Que afudê! *_*


:@