quinta-feira, agosto 30, 2007

tudo sempre morre
o que resta é saudade
depois suave impressão
pinceladas foscas no vazio
colorindo nada

tudo sempre nasce
até onde há sal
e deserto

3 comentários:

Karam Valdo disse...

Tudo sempre renasce
No destino eterno
Ou na terna memória

Val disse...

...ah mas concordo com o Karam! rs

Val disse...

Amigaaa :( Onde tá tu?Me preocupo com uste!Quero notíciaaaaas!Buá!
Besos chica!