quarta-feira, dezembro 12, 2007

teu corpo o meu anoitece
sombras se completam
movem-se silêncios desnudos
escorregadio cetim
em agudo desintegrar-se
estrelas pipocam pelo espaço
num quarto de lua
a maré cheia

Um comentário:

o fundo do rio disse...

Isso aqui tá muito bom, isso aqui tá bom demais.