quarta-feira, julho 26, 2006

por trás da armação
debaixo da armadura
vive o homem a quem pertenço
desde sempre
sem reservas, sem resíduos
inteira e dele

Um comentário:

Daniel disse...

Rita quando voltarás a publicar? Estou ansioso...

Beijo