segunda-feira, agosto 25, 2008

Fragmentos do discurso amoroso

Tudo pode ser simples quando bem dito, quando bem desejado, quando bem divertido. O discurso amoroso, considerando-o aqui como aquele que se dispõe ao encantamento, permite, tal como Barthes o fez, expressar (sem máscaras) aquilo que é normalmente secreto. Carpe diem, babe. Você está certo:

"As coisas bem ditas:
benditas coisas"

Um comentário:

mario pirata disse...

tem um samba da Mart'nália que chama Benditas, já escutou?

bem bonito.