quarta-feira, janeiro 16, 2008

deixa-me a alma nua
arranca dela meus medos
escancara os segredos
faz-me pra sempre tua
rainha da tua punheta
tu és meu maior tesouro
coroa minha buceta
com esse teu corpo mouro

2 comentários:

Anedanca disse...

Nossa Rita!!! Uau...adorei!!

César xrmr disse...

Oi Rita! Adorei o poema, e andei falando de ti lá no Animot.