quinta-feira, dezembro 21, 2006

nessas noites quentes,
de céu sem estrela,
de vida em suspense,
eu penso no beijo da gente

no beijo de língua, profundo e crescente
no beijo de alma, salgado e sereno
no beijo de sangue, volúpia e desejo
no beijo de espanto, milagre e segredo
no beijo obscuro, calado e moreno
no beijo de corpo, molhado e corrente
no beijo da gente, medrosa torrente

(deixei o começo
tirei só o fim
ficou o teu beijo
gravado em mim)

7 comentários:

doca disse...

gostei desse, não sei mais oq dizer. ele tem uma rima tri afude. depois eu faço um comentário melhor eheh

Leila Bosquerolli disse...

Puxa, se és o que está gravado nos teus escritos, não vejo pedaços, não sinto divisão...pressinto uma alma cheia de paixão!!! Parabéns!!! Beijos!!!

Val disse...

Aiiii!!!!Ficou perfeito, perfeito o final!!!!
Bjs amiga!
Ps: Adorei teu comentário!
Gostou do post,né?
+Bjs!

Rita disse...

Doca... te vira! hahahaha

Rita disse...

Leila...
É uma honra tê-la como leitora.
Bjos

Rita disse...

Val... ficou engraçado, né??? Eu ainda prefiro o meio!
hahahahaha

Campanha a mil!

Val disse...

Campanha a mil mesmo! Mais do que nunca!
Hahahaha! Bjs!