sexta-feira, dezembro 22, 2006

te comeria até do avesso
não restaria nem o bagaço
te acabava assim num traço
te mandaria para o espaço
eu rasgaria todos os medos
me esconderia nos teus segredos
mastigaria os teus espelhos
te adormecia como meu macho
eu te fazia o meu palácio
e me fazia o teu capacho
te amarraria bem com um laço
te oferecia no meu despacho
eu guiaria então teus passos
para dentro dos meus braços

3 comentários:

Val disse...

Ah!Que máximo isso aqui!Adorei, adorei, adorei!
Amiga, obrigada pelo teu comentário lá no meu blog!Vou sim ai pra Poa, me aguarde!Vamos encher a cara de vinho, ter papo de mulherzinha e paquerar muito os guris! Hahahahaha!
Bjs!

Adilson disse...

nada como mistura de amor, ilusão e desejo.


muito bom Rit'.
vjoo.

mario pirata brincadeiro disse...

do caralho, do caralho!