segunda-feira, março 12, 2007

Ai, quanta pretensão
Acreditar que poderia
Seqüestrar meu coração


Mas tenho passos largos
Fugi, mesmo carente
Guardei-me em meus armários,
Protegida de seus dentes
No escuro às vezes sinto
As grades de suas garras
E os gostos dos seus ais

Mas agora tanto faz
No silêncio do meu peito
Já morreram os lamentos
Não há cantos, nem há fadas
Nem você existe mais

Mas agora tanto faz
Eu vôo sobre o abismo
Mesmo de asas cortadas
Nova, Fênix, eu renasço
No carinho de outros braços

(pra ser musicada... que tal um samba ou um samba-rock?)

5 comentários:

Val disse...

E vc leva jeito, já te disse isso!Acho que suas "letras" ficariam perfeitas na voz da Ana Carolina!
Bjs minha ruivaaaa!

Val disse...

Ah!Fiquei feliz de ter te encontrado online ontem e ver que vc está tão bem!
Amore, passa lá no blog, tem post novo!Bjs!

Rita disse...

TUDO PASSA... rsrsrsrsrsrs

eu disse...

"Temos todo o tempo do mundo..."
ou o mundo em qualquer tempo...to com sono e sem inteligência nesse momento...e fumando um Derby.

Rita disse...

não precisa dizer mais, Shine...