quinta-feira, março 27, 2008

a gravura na parede
os cabelos
a boca
a bolsa com bolinhas brancas
a carteira de sócio do time de futebol
as contas do colar
a costura da saia
os sapatos
tudo por dentro
vermelho
uma unha não
pra manter a sanidade

Um comentário:

Tiago Collovini disse...

Essa unha...
Que fabuloso o mundo dos sãos.
Ritita, quando leio as tuas escritas fico saciado de uma coisa que só pode partir de ti. Autoria? Autencidade? Sei lá.
Pode ser poesia só?